Centavos e não cêntimos - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Centavos e não cêntimos

O euro vai servir de unidade monetária para no futuro organizar do ponto de vista económico as nossas vidas. Qual a designação correcta em português do submúltiplo do euro?

Recorde-se que os textos oficiais comunitários utilizam para os submúltiplos a designação uniforme de "cents", a fim de cada Estado adoptar a designação que mais lhe convém do ponto de vista nacional.

Luís Fernandes 6K

Em português, a forma escrita das fracções tem regras. Metade ou meio, terços, quartos, quintos, sextos, até décimos. Depois, as únicas formas que podem utilizar um derivado do numeral são centésimo, milésimo ou milionésimo. No mais, o que indica a utilização da fracção é a palavra avos, como em dois trinta e três avos do caminho, por exemplo. Este termo também pode ser usado para indicar fracções com base cem ou mil. Da aglutinação de «um cento de avos» veio centavo. "Cêntimo" constitui galicismo, representando a centésima parte do franco.

No entanto, o nome das moedas só é efectivo depois de uma decisão política, legislada e publicada em diários oficiais. Pode até acontecer que o governo português, perdido de amores pelos franceses, opte por publicar um galicismo como nome oficial dos "centavos de euro".

F. V. Peixoto da Fonseca