As duas espécies de r - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
As duas espécies de r

Eu não sei se é corre(c)to dizer a consoante velar e vibrante -rr-, r- que se ouve no português brasileiro normal e no português lisboeta (e é representada em IPA por símbolo R) ser igual a consoante H que encontramos em inglês, latim clássico e croata (e é representada em IPA por símbolo x, às vezes h). Por exemplo quando eu digo H em inglês ou croata, não há nenhuma vibração, há só ar a sair da boca. No entanto:

A palavra REPÓRTER (do programa do mesmo nome na RTP Internacional) soou-me como HPORTER /xpórter/, não ouvi a vibração do R.

Numa música carioca ouvi algo como /xala, xala/, perguntei a minha amiga brasileira, ela disse-me que era RALA, RALA.

É corre(c)to pronunciar –rr- e r- como h inglês? Não seria melhor pronunciá-las como r em francês ou alemão?

Grato.

T.Sugnetic Croácia 4K

Em português normal (padrão) são lícitas duas espécies de r. O singelo é apical (isto é, só com uma pancada da ponta da língua no palato); é o de para, por (impossível em Roma ou rato!). O inicial ou dobrado (Rio ou arre) também pode ser vibrante apical, mas múltiplo, mais ou menos prolongado, por ênfase, por exemplo em arre! irra! É o que eu uso e muitíssima mais gente, sobretudo do Norte. Este segundo erre é, porém, audível, em grande parte do país, como velar sonora (não uvular!). Na região de Setúbal há um curioso r simples (de pêra) que não é apical, mas levemente velar. Quanto ao rr do Brasil, vale tudo (salvo seja!).

F. V. Peixoto da Fonseca