A origem de Mafra (Portugal) e de mafarrico - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
A origem de Mafra (Portugal) e de mafarrico

Sempre é verdade que a palavra «mafarrico» provém de «Mafra»? Ouvi dizer isto e fiquei assustado.
Obrigado pela explicação.

Pedro Lourenço Lisboa, Portugal 7K

Não posso confirmar que mafarrico («Diabo», «diabrete») provenha de Mafra (Portugal). José Pedro Machado, no Dicionário Etimológico da Língua Portuguesa (1987) e no Dicionário Onomástico-Etimológico da Língua Portuguesa (2003), não relaciona o topónimo Mafra com mafarrico, embora lhes atribua, sem grandes certezas, origem árabe. Em relação a Mafra, Machado diz que é possível que este nome derive de 'mahāfrâ', adaptação de 'mahāfr', que era o plural da palavra árabe 'mahfra', «cova». Quanto a mafarrico, o lexicógrafo explica no Dicionário Etimológico que se trata de um termo com origem obscura, embora sugira a origem árabe, relacionando-o com Mafoma, isto é, o nome em português arcaico do profeta Maomé.

No Vocabulário Português de Origem Árabe (Lisboa, Editorial Notícias, 1991), Machado reitera a hipótese da origem árabe quer de Mafra quer de mafarrico, mas sem registar nenhum outro elo comum, nem no plano morfológico nem no semântico. Apesar disso, altera a origem que anteriormente atribuiu a mafarrico, propondo agora o árabe ‘mafarriq’, «desunido, afastado, disperso».

Para encontrarmos uma relação explícita entre o topónimo e o nome, há que consultar o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa. É aqui que, a par de uma entrada para mafarrico, de origem obscura e significando «Diabo» e «diabrete», há uma outra para mafarrico como sinónimo do gentílico mafrense, isto é, «que diz respeito à vila portuguesa de Mafra». Ignoramos como terá aparecido este gentílico, embora suspeitemos de que se trate de uma forma com valor de alcunha, à semelhança de outros casos, em que há um gentílico corrente ou formal e outro popular, muitas vezes com valor jocoso (por exemplo, os naturais ou os habitantes de Lisboa são lisboetas, mas também são conhecidos por alfacinhas).

Resta observar que, ainda segundo Machado, Mafra assume em documentos dos séculos XIV e XV a forma “Maffara" e "Mafora" (estas eram, ao que parece, formas esdrúxulas). Podemos, pois, sugerir que, associando o sufixo -ico, se obteria a forma hipotética *mafarico, a qual poderia ter sido confundida com mafarrico, dada a sua semelhança fonética (paronímia), permitindo assim que alguns falantes da região de Mafra pudessem aludir a algum traço de carácter quiçá mais "endiabrado" dos habitantes dessa localidade. Não tendo a possibilidade de confirmar esta hipótese, fico pela conjectura.

Carlos Rocha