Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Nuno Júdice
Nuno Júdice
821

Nuno Júdice (Mexilhoeira Grande, 1949) é professor catedrático da Universidade Nova de Lisboa. Antigo diretor do Instituto Camões em Paris, conta com um diverso rol literário, tendo sido distinguido com vários prémios, dos quais se destacam Prémio de Poesia Pablo Neruda atribuído a O Mecanismo Romântico da Fragmentação (1975), Associação Portuguesa de Escritores a Meditação Sobre Ruínas (1994) e Prémio Fernando Namora a O Anjo da Tempestade (2004).

 
Textos publicados pelo autor

Um poema retirado de A Matéria do Poema, do poeta português Nuno Júdice, num tom informal e leve, sobre a importância do verbo (principal e auxiliar) e da voz (ativa e passiva) no discurso e o valor expressivo dos modos e dos tempos das diferentes conjugações.

 

 

Principal ou auxiliar, é o verbo que faz mover

o discurso, dando à existência a sua qualidade

activa, e transformando-a no ser idêntico

que reúne em cada sujeito e estado, sem

distinguir uma ideia de outra. Porém, a

Um poema retirado de A Matéria do Poema, do poeta português Nuno Júdice, num tom informal e leve, sobre a importância da presença dos adjetivos em qualquer discurso/texto. Aqui se evidencia a especificidade do valor expressivo de cada tipo de adjetivo (explicativo, restritivo, superlativo, aumentativo).

 

 

rapariga: s.f., fem. de rapaz: mulher nova; moça; menina; (Brasil), meretriz.

 

Um poema retirado de A matéria do Poema, A matéria do Poema, do poeta português Nuno Júdice, num tom informal e leve, sobre a responsabilidade e os complexos de ser poeta de «a maior língua do mundo»,««a língua do Camões, a língua do Pessoa…», a língua de «duzentos milhões».