Luísa Pinto - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Luísa Pinto
Luísa Pinto
454

Licenciada em Comunicação Social na Universidade do Minho. Jornalista do jornal Público desde 1998, escreveu na secção Local, donde passou, em 2004, para a secção de Economia. Tem acumulado colaborações com outros jornais e revistas (como a Evasões, ou a Time Out) e com projectos na área do turismo e da hotelaria (como a Hotelandia).

 
Textos publicados pelo autor
O mirandês tem estatuto oficial há 25 anos
Uma língua não morre enquanto andar no sentir e no falar

A língua mirandesa, segunda língua oficial de Portugal, está ameaçada. Todavia, um conjunto de pessoas e de instituições continua a pugnar pela sua sobrevivência porque se acredita que «uma língua não morre enquanto ela andar no sentir e no falar.»

Uma reportagem da jornalista Luísa Pinto, publicado no Ípsilon, separata do jornal Público, em 8 de outubro de 2023. Título da responsabilidade editorial do Ciberdúvidas.

Também disponível em mirandês (disponível para assinantes).

Prémios para os alunos, recados para os “esquecidos”: é preciso proteger o mirandês
Reconhecimento da segunda língua oficial em Portugal foi há 25 anos

«Desde há 25 anos que o mirandês é reconhecido como segunda língua oficial em Portugal, mas mesmo que se escreva de maneira diferente, dois anos é muito tempo em qualquer língua. É por isso que o presidente da Associação da Língua e Cultura Mirandesa (ALCM), Alfredo Cameirão, não percebe porque é que a Assembleia da República está a demorar todo esse tempo a ratificar a Carta Europeia das Línguas Regionais e Minoritárias do Conselho da Europa, que o Ministério da Cultura anunciou ter assinado a 7 de Setembro de 2021.»

Um trabalho da jornalista Luísa Pinto publicado no jornal Público no dia 17 de setembro de 2023. Mantém-se a ortografia de 1945.