José Mário Costa - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
José Mário Costa
José Mário Costa
85K

Jornalista português, cofundador (com João Carreira Bom) e responsável editorial do Ciberdúvidas da Língua Portuguesa. Autor do programa televisivo Cuidado com a Língua!, cuja primeira série se encontra recolhida em livro, em colaboração com a professora Maria Regina Rocha. Ver mais aquiaqui e aqui.

 
Textos publicados pelo autor
50 anos de carreira docente de Mª. Regina Rocha
Homenagem promovida pela sua escola, em Coimbra

A Escola Secundária José Falcão, de Coimbra, tomou a iniciativa de organizar uma sessão de homenagem à professora Maria Regina de Matos Rocha, pelos seus 50 anos de docência.

A continuada resistência ao género feminino
Do futebol às séries policiais com mulheres

caso do beijo do presidente da Federação de Futebol espanholaLuis Rubiales, na receção da seleção feminina campeã mundial, só veio dar mais realce à resistência no emprego do género adequado de cargos, profissões e tarefas tradicionalmente exercidos apenas por homens. Recorrente nas desleixadas traduções e legendagens televisivas de séries policiais com mulheres, nos canais de cabo.

João Alferes Gonçalves<br> (1944 — 2023)
Jornalista português, colaborador do Ciberdúvidas

Era um dos jornalistas mais experientes e diversificados da sua geração. Foi um esmerado colaborador do Ciberdúvidas, tendo assinado vários apontamentos sobre a escrita e a locução jornalísticas nos media portugueses. Faleceu aos 79 anos de idade, em Cascais.

Um regalo para os olhos<br> e o seu contrário para os ouvidos
A propósito do Portugal-EUA entre mulheres

A tradicional resistência (dos homens) em seguirem o género feminino ao que é exercido pelas mulheres voltou a ouvir-se na transmissão televisiva do jogo Portugal-EUA disputado em Auckland, na Nova Zelândia.

Estudar e combater melhor <br> o discurso de ódio <i>online</i>
Projeto de investigação da Comissão Europeia também já em português

A proliferação do discurso de ódio via Internet – seja por racismoxenofobia ou por discriminação contra minoritários como comunidades imigrantes e pessoas LGBTI+ – é «uma ameaça persistente aos valores da União Europeia». Assim o considerou a Comissão Europeia como pressuposto para a criação do projeto de investigação kNOwHATE e os seus objetivos, agora também em curso em Portugal.