António de Morais Silva - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
António de Morais Silva
António de Morais Silva
1K

António de Morais Silva (Rio de Janeiro, 1755 - Pernambuco, 1824), foi um lexicólogo brasileiro. Diplomado em direito civil e canónico pela Universidade de Coimbra. A sua principal obra é o Dicionário da Língua Portugueza (1789).

 

 
Textos publicados pelo autor

Não te contentes (…) com as noções elementares deste compêndio (1); sirvam-te somente de guia para leres os bons autores, que desde 1500 fixaram e aperfeiçoaram a língua, e começaram a escrever tão cultamente, ao menos os seus dramas, como os Italianos, que primeiro o fizeram na Europa moderna, antes que os Franceses, Ingleses e outros tivessem poetas correctos e elegantes, nem historiadores e oradores dignos de se lerem, como os nossos Castanheda, Barros, Couto, António Pinto Pereira, Lucena...

Imagem de destaque do artigo
Por António de Morais Silva

Nova reedição daquele que é considerado o primeiro grande dicionário moderno da língua portuguesa publicado em Portugal. Edição compacta em cinco volumes da famosa obra monumental de António de Morais Silva (em 12 volumes, com 12 278 páginas, registando 30 649 vocábulos), aliviada das abonações, das entradas similares e das flexões verbais. Foi abreviado, sem no entanto ficar empobrecido ou reduzido o vocabulário registado. Sob a orientação dos lexicógrafos Augusto Moreno, Cardoso Júnior e José Pedro Machado.