O economês no seu pior - Pelourinho - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Início Português na 1.ª pessoa Pelourinho Artigo
O economês no seu pior
O economês no seu pior

No (bom) jornalismo, entre dois sinónimos – um que a maioria dos leitores conhece e outro que a maioria dos leitores não conhece –, opta-se sempre pelo mais conhecido. Entre dois vocábulos similares – um vocábulo em linguagem portuguesa corrente e um vocábulo culto em língua estrangeira –, só por pedantismo se prefere a fineza do étranger. A escrita narcísica, exibicionista de uma putativa erudição, pode reconciliar muitos egos, mas dificulta a compreensão do texto e reduz o número de leitores.

É o que se passa com o chamado economês, cada vez mais hermético no uso e no abuso de um certo jargão, regra geral em língua inglesa. Apenas três exemplos:

• «Economia tem de resistir à armadilha do "low cost1

[A tradução literal  de low cost — (serviços de) baixo custo — diz-nos exactamente o mesmo. Só se perde o sotaque inglês ou americano.]

• «Aumentam as vozes que pedem agência de "rating" europeia»2

[Agências de rating = agências de notação financeira. Alguns jornalistas já empregam o termo, mas a pena foge quase sempre para o rating.]

• «O reforço do outlook negativo, da parte da Moody´s, para a banca portuguesa apanhou de surpresa o presidente da Caixa Geral de Depósitos (CGD)3

[Outlook — Trata-se do conjunto de expectativas previstas para o comportamento da economia num determinado horizonte temporal. Traduzido literalmente, dir-se-ia previsão, perspectiva ou prognóstico para a economia e não se perderia um átomo do significado.]

1 Diário Económico, 8 de Abril de 2010.

2 Diário Económico, 8 de Março de 2010.

3 Jornal i, 28 de Novembro de 2009.

Sobre o autor

Manuel Matos Monteirojornalista português e revisor de diversas editoras. Colaborador regular do Diário de Notícias na secção DN Jovem desde 2001. Formador de Revisão de Textos tendo publicado os livros Demanda ou a cor nunca vista (2008), Dicionário de Erros Frequentes da Língua (2015) e é um dos autores do livro 30 Mulheres Mais.