A rubrica que teima ouvir-se "rúbrica" - Pelourinho - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Início Português na 1.ª pessoa Pelourinho Artigo
A rubrica que teima ouvir-se "rúbrica"
A rubrica que teima ouvir-se "rúbrica"
Palavra grave (ou paroxítona) – e não esdrúxula (ou proparoxítona)

Rubrica deve ser a palavra mais vezes mais mal pronunciada na televisão portuguesa, seja por jornalistas, pivôs, comentadores ou convidados-entrevistados – como voltou a ouvir-se  no programa  Expresso da Meia-noite do dia 19 de julho de 2019, na SIC Notícias. Sempre (mal) dita pelos participantes no debate sobre a anunciada greve dos motoristas de matérias perigosas como se fosse  uma palavra esdrúxula (ou proparoxítona"rúbrica" –, quando é uma palavra grave (ou paroxítona), e nas suas duas aceções1. Sem acento, como também se vê erradamente escrito. Mais uma vez: /ru-brí-ca/, /ru-brí-ca/ /ru-brí-ca/.

 

1 Assim escrito sem acento e pronunciado como palavra grave que é – rubrica –, tanto no sentido de «assunto específico, artigo ou secção numa publicação periódica ou num programa televisivo ou radiofónico», como no de «assinatura abreviada».

.

Cf. Sílaba Tônica: Oxítona- Paroxítona e Proparoxítona

Sobre a autora

Licenciada em Estudos Portugueses e Lusófonos pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e mestre em Língua e Cultura Portuguesa – PLE/PL2.