O que muda com a reforma - Acordo Ortográfico - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Início Português na 1.ª pessoa Acordo Ortográfico Artigo
O que muda com a reforma

Em Portugal o c e o p serão eliminados das palavras em que não são pronunciados, como acção, objecto, adopção. Pêlo (substantivo), pára (verbo parar) e pôr (colocar) perdem o acento, não se distinguindo de pelo, para e por. O hífen deixa de ser usado, excepto quando o prefixo termina em r, como hiper-, inter- e super-. Passa a escrever-se antirreligioso, infrassom, extraescolar, aeroespacial e autoestrada.

Sobre o h há versões contraditórias. Os responsáveis brasileiros dizem que desaparecerá de palavras como húmido  —  passando a escrever-se úmido —, mas os especialistas D´Silvas Filho (da Sociedade da Língua Portuguesa) e Malaca Casteleiro afirmam que o texto do Acordo diz o contrário e que, portanto, hospital, húmido e hélice continuarão a grafar-se da mesma maneira.

Fonte

texto publicado pelo semanário Sol, de 1 de Setembro de 2007