«Pode participar numa (de uma) liga virtual» - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
«Pode participar numa (de uma) liga virtual»

Gostava de ver esclarecida esta dúvida.
Tenho a seguinte frase:
«(...) pode participar numa liga virtual (...)»
Alguém me disse que seria:
«(...) pode participar de uma liga virtual (...)»
Ou seja, o que eu gostava de saber é se estão as duas correctas. Ou há uma incorrecta? Ou se existe algum "brasileirês" pelo meio, já que esta frase vai ser publicada num produto informático com conteúdos didácticos, a ser distribuído em Portugal.
Ainda bem que este sítio existe!

António Vasconcelos Programador de Informática Esposende, Portugal 8K

Dentre todas as riquezas que fazem parte do património da língua portuguesa, na minha opinião, a maior delas é a diversidade de registos culturais em que essa língua pode se expressar: há o português europeu (PE), o português brasileiro (PB) e ainda as outras variantes africanas. Esse dinamismo sugere que repensemos a noção de correcto ou incorrecto, ou melhor, a noção de desvio da norma culta. Não existe nenhum "brasileirês" que tenha suscitado a sua dúvida. Mas um brasileirismo talvez...
Mário Vilela no seu Dicionário de Português Básico indica que o verbo participar, no sentido de «ter parte», «tomar parte», «ser parte integrante de», «intervir» , rege obrigatoriamente as preposições em (sobretudo) e de (menos freqüente). Nesse sentido, a frase «(...) pode participar numa liga virtual» está mais próxima da norma. Os exemplos apresentados pelo autor são claros: «– Participaste nos jogos florais?» e «Ele participa na Assembleia Municipal». Os outros sentidos para o verbo participar (comunicar, fazer uma queixa, saber, anunciar, transmitir) regem as preposições de ou a e não nos interessa aqui para a nossa questão.
No caso do Brasil, conforme se pode observar em alguns exemplos do Dicionário Houaiss, a preferência brasileira inclina-se para o uso quase absoluto da preposição de exactamente nos casos em que a norma europeia da língua indica em. Com excepção nos casos em que o verbo participar (significando fazer saber, comunicar, informar) se apresenta como transitivo directo e bitransitivo. Por exemplo: «Participou o novo endereço» e «participaram a gravidez aos novos avós».
Nos outros exemplos citados pelos autores do Houaiss, onde aparece participar com o significado de «tomar parte em», «compartilhar», «ter parte em» e «partilhar» é manifesta a opção pela uso da preposição de. P. ex.: «Participar das manifestações pela paz» ou «Participar dos incentivos fiscais».
Como vemos, a obediência à norma culta depende profundamente do hemisfério cultural da língua portuguesa em que nos encontramos. E entre as duas preposições regidas pelo verbo participar está todo o Oceano Atlântico. A ponte sobre esse oceano é a língua portuguesa.

 

Carlos Alvarenga