«Nada que ver com…» - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
«Nada que ver com…»

Na expressão «... nada que ver com...» não parece ser possível substituir o verbo "ver" por qualquer um dos seus significados ou sentidos constantes nos dicionários que consultei, mantendo-se, simultaneamente, o sentido da expressão.
Admito, pois, que seja uma "expressão idiomática", que vale por si, independentemente do seu significado "linear" ou do de cada uma das palavras que a compõem.
Assim sendo (se é que assim é...), pode o Ciberdúvidas esclarecer-me quanto à origem desta expressão, em português, ou, se ela advém de outra língua, qual a sua origem e razão de ser nesta outra?
Obrigada desde já.

Carla Afonso Professora Porto, Portugal 2K

Creio que a consulente está a referir-se a uma expressão do tipo «nada ter que ver com» ou «ter que ver com». Salvaguardando o facto/fato de uma estar na forma afirmativa e outra na negativa, estas duas expressões são equivalentes. No entanto, em «nada ter que ver com…» o pronome relativo (com sentido final) tem o antecedente expresso, nada, enquanto em «ter que ver com» o relativo, que tem o mesmo valor, não tem o antecedente expresso, equivalendo esse antecedente a algo ou a alguma coisa.
Trata-se efectivamente de uma expressão com alguma fixidez, podendo ser considerada como expressão idiomática pelo sentido específico que veicula e que se distancia dos que são próprios dos verbos presentes no conjunto.
Assumindo que a expressão em análise é «ter que ver com» ou «nada ter que ver com», aconselha-se a consulta da resposta Ainda à volta do ter a ver/ ter que ver/ter a haver.

Edite Prada