A expresssão «Orçamento de/do Estado» - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
A expresssão «Orçamento de/do Estado»

Sobre «Orçamento do Estado», embora seja esta a expressão que consta do Diário da República, e de outros diplomas legais, o mais comum é ver escrito e ouvir-se «Orçamento ‘de’ Estado». Será aceitável?
Já agora. É muito comum – até no mesmo diploma legal – encontrar-se a fórmula «Chefe ‘de’ Estado» e «Chefe ‘do’ Estado». Qual a formulação mais correcta?
Obrigado.

Carlos Silva Portugal 6K

Há uma pequenina diferença entre a opção de e a opção do. A primeira é mais genérica que a segunda.

Ou seja, no caso do documento a que o consulente se refere, não há dúvida nenhuma sobre que Estado estamos a falar, pois não? Trata-se do orçamento do Estado português, pelo que é esta forma que, neste caso concreto, deveria ser preferida pela nossa comunicação social, tal como a (p)refere o Diário da República.

O mesmo acontece com o «chefe de/do Estado»: se soubermos de que Estado se trata, escolha-se a forma que traduz mais especificidade: «Cavaco Silva pretende ser o chefe do Estado.»

Se se pretender uma forma mais genérica, escolha-se a preposição sem contracção: «Na cimeira, estiveram presentes diversos chefes de Estado.» «Ele foi recebido com honras de chefe de Estado.»

Ambas são possíveis, a mais correcta é a que corresponder ao que quiseremos/devermos dizer.

Rui Gouveia
Áreas Linguísticas: Morfologia; Semântica