Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Teixeira de Pascoaes
Teixeira de Pascoaes
618

Teixeira de Pascoaes (Amarante, 1877 – Gatão, 1952) foi um poeta e escritor português que se destacou no movimento saudosismo. Lançou, juntamente com Leonardo Coimbra e Jaime Cortesão a revista A Águia e colaborou noutras, como Serões, Atlântica e Contemporânea, onde publicava os seus poemas. São da sua autoria obras poéticas, como: Embriões (1895), A Elegia do Amor (1924), entre outras; e textos em prosa, dos quais fazem parte A Arte de Ser Português (1915), Dois Jornalistas (1951), entre outros.

 

 
Artigos publicados pelo autor

Um excerto retirado de Arte de Ser Português, do poeta e filósofo do Saudosismo Teixeira do Pascoaes, sobre as particularidades criadoras do génio da língua portuguesa.

O génio da língua é a essência espiritual emanada dos seus vocábulos intraduzíveis, que se pode sintetizar numa expressão mais ou menos definida.

Na língua portuguesa há um certo número de palavras altamente expressivas do que a nossa sensibilidade possui de mais íntimo e característico, e, por isso, sem equivalentes nas outras línguas.

Mas conhecemos ainda uma célebre palavra animada pelos dois princípios religiosos que definem a alma pátria.