Rodrigues Vaz - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Rodrigues Vaz
Rodrigues Vaz
334

Jornalista, editor e escritor português, nascido em 1944, em Beira Valente, concelho de Moimenta da Beira, onde fez os estudos primários e secundários. Depois de ter concluído o curso do Magistério Primário em Lisboa, em 1962, seguiu para Angola, onde trabalhou como formador de professores do ensino primário rural até 1966, ano em que foi chamado a cumprir o serviço militar, o que decorreu até 1971. Em Angola colaborou nos diários A Província de AngolaDiário de Luanda, de que exerceu o cargo de subchefe de Redação em 1973. Após o 25 de Abril, fez parte da equipa que reabriu o matutino O Comércio de Luanda, integrando depois os quadros da Televisão Popular de Angola e, a seguir, da Rádio Nacional de Angola  Em Portugal  trabalhou no Correio da Manhã, estando atualmente à frente da Pangeia Editora. Autor, entre outros livros, de Albino Moura – A Cor do Imaginário e de João Patrício, Um Poeta em Paço de Arcos.

 
Textos publicados pelo autor
Arabismos na língua portuguesa
Mil vocábulos, da comida à toponímia e aos epítetos

«Ao contrário da Espanha, onde a cultura árabe tem honras preferenciais e estratégicas, e do Brasil, onde há uma grande percentagem de população de origem árabe – lembra neste texto* o jornalista e escritor português Rodrigues Vaz –, em Portugal só agora é que se assiste a um recrudescer de estudos árabes, por circunstâncias que têm a ver sobretudo com a expansão da população desta origem na Europa, onde se propagam atualmente alguns movimentos nacionalistas e racistas que não auguram nada de bom para o próximo futuro.» 

Comunicação do autor apresentada no restaurante O Pote, em Lisboa, no dia 22 de maio de 2024, na Tertúlia À Margem