Maria Leonor Santa Bárbara - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Maria Leonor Santa Bárbara
Maria Leonor Santa Bárbara
3K

Professora da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa; doutorada em Literatura Grega pela Faculdade de Letras de Lisboa; traduziu algumas obras sobre cultura grega.

 
Textos publicados pela autora

‘Pax Iulia’ é, como diz, a designação latina de Beja. Como tal, nenhum dos vocábulos tem acento gráfico. Quando usamos a mesma designação para qualquer outra coisa, neste caso, para o Teatro de Beja, estamos a usar a expressão latina. E, assim sendo, sem acentos gráficos. Caso contrário, teríamos uma expressão híbrida, composta pelo substantivo em latim e o adjectivo em português, o que não faz nenhum sentido. Sobretudo se tivermos em conta que, tal como ‘Iulia’ tem o correspondente no português Júlia, também ‘Pax’ o tem na forma Paz.

Em latim, o nome de Jesus indica-se ‘Iesus, Iesu’. Encontra-o escrito de formas diferentes, porque o latim tem declinações. Significa isto, de um modo muito simples, que uma palavra assume uma determinada forma de acordo com dois aspectos: a declinação a que pertence e a função sintáctica que desempenha na oração em que se insere. Logo, ambas as formas são correctas; a função sintáctica é que varia. A partir daqui só com o texto à frente é que é possível explicar mais pormenorizadamente, dizendo qual o caso e a respectiva função sintáctica.

‘Pomis’ é o ablativo do plural de ‘pomum, -i’, substantivo que pode significar fruto ou árvore frutífera. Este ablativo é pedido pelo adjectivo ‘onusta’, e neste caso tem o significado de fruto, visto que a ideia é referir que uma determinada árvore (o texto especifica que é uma pereira) está cheia, carregada, de frutos. Quanto a ‘illecebrosis’, trata-se do ablativo do plural do adjectivo ‘illecebrosus, -a, -um’, que significa sedutor, encantador, que cativa. Nesta frase está a qualificar a forma ‘pomis’, podendo ter o sentido de cativar, seduzir, agradar. Deste modo, a frase poderia traduzir-se da seguinte forma:

«A árvore nas proximidades da nossa vinha era uma pereira, carregada de frutos que não seduziam/agradavam, nem pelo aspecto, nem pelo sabor.»

Embora não possamos dizer que só existe uma única forma de dizer, em Latim, para o que pretende, faço esta sugestão: «Homo inquietus/anima inquieta».

A tradução possível é: «Os homens foram feitos com desejos insensatos e excessivos, devorando-se tal como os peixes.»