Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Manuel Teixeira Gomes
Manuel Teixeira Gomes
512

Manuel Teixeira Gomes (Vila Nova de Portimão, 1860 – Bougie, Argélia, 1941) foi Presidente da República de Outubro 1923 a Dezembro 1925, ano em que renunciou ao cargo. Justificou esta renúncia com o pretexto de se dedicar exclusivamente à literatura, interesse que anteriormente já havia demonstrado, ao colaborar com revistas e jornais, entre eles O Primeiro de Janeiro, Folha Nova e Arte & Vida. Este seu interesse levo-o a criar uma considerável obra literária da qual fazem parte títulos como Cartas sem Moral Nenhuma (1904), Gente Singular (1909) e Carnaval Literário (1938).

 

 
Artigos publicados pelo autor

Portimão–Outubro–1901

Li com agudíssimo prazer a sua última carta e compadeci a dor das suas melancolias, atenuando-a na experiência do lírico:

—...que não há ninguém,
que possa sofrer um mal,
sem se alembrar de algum bem...

Ainda é do melhor que nos resta essa faculdade de forragear nas próprias mágoas, agora que a nossa mãe espiritual – para mim renegada – a França entendida, vai dançando rondas oficiais em volta da estátua do Paulo ...