Joana Marques Alves - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Joana Marques Alves
Joana Marques Alves
690

Jornalista portuguesa.

 
Textos publicados pela autora
Imagem de destaque do artigo

Alhadas, Azias, Carapinha, Cano, Cunheira, Colo de Pito, Deixa-o-resto, , Ponta Delgada e Vendas Novas completam esta segunda lista das localidades com os nomes mais bizarros em Portugal. Tal como o anterior trabalho, De Anais ao Purgatório. As terras mais originais do país, publicado no diário português i, no dia 25 de janeiro passado – e que a seguir se transcreve com a devida vénia – tem também a assinatura da jornalista Joana Marques Alves.

[in jornal i de 31 de janeiro de 2017]

Imagem de destaque do artigo

Aboim das Choças, Anais, Ancas, Cabeça Gorda, Carne Assada, Minhocal, Mioma, Nariz, Picha, Sarilhos Pequenos, Vale de Azares são alguns dos casos de toponímia insólita que pontuam o mapa de Portugal, do Minho ao Algarve, autênticos ex-líbris «que não lembram ao diabo» – como se descreve neste trabalho da jornalista Joana Marques Alves, publicado no diário português i de 25/01/2017, que a seguir se transcreve, com devida vénia.