Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Gilberto Mendonça Teles
Gilberto Mendonça Teles
703

Gilberto Mendonça Teles (1931, Bela Vista de Goiás) poeta e crítico literário brasileiro. A par de uma longa carreira académica (ensinou no Brasil, em Portugal, nos Estados Unidos e na França), é autor de extensa obra literária e ensaística enquadrada pelo seu interesse pelo modernismo e pela vanguarda na poesia. Entre os seus livros, salientam-se: Poesia em Gotas (1963), Arte de Armar (1977), Nominais (1993) e & Cone de Sombras (1995), bem como em coautoria Vanguardia Latinoamericana (2000).

 
Textos publicados pelo autor

Esta língua é como um elástico
que espicharam pelo mundo.
No início era tensa,
de tão clássica.

Com o tempo, se foi amaciando,
foi-se tornando romântica,
incorporando os termos nativos
e amolecendo nas folhas de bananeira
as expressões mais sisudas.

Um elástico que já não se pode
mais trocar, de tão gasto;
nem se arrebenta mais, de tão forte.

Um elástico assim como é a vida
que nunca volta ao ponto de partida.