Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Fialho de Almeida
Fialho de Almeida
949

Fialho de Almeida (Vila de Frades, 1857 – Cuba, 1911), apesar de formado em medicina, ficou conhecido pelas suas atividades enquanto jornalista e escritor pós-romântico. Assim, no seio destas atividades, colaborou em diversas publicações periódicas como Pontos nos ii e A comédia portugueza, e publicou obras como Contos (1881), Os Gatos (1889 a 1894) e Galiza (1905). Para produzir as suas obras literárias inspira-se em sensações reais, mórbidas e grosseiras, com temas entre os cenários urbanos e campestres. No final do século XIX adota um espirito mais decadente, de acordo com os ideais em voga na época.  

 
Textos publicados pelo autor

A linguagem de Camilo não é tanto a língua portuguesa genuína e opulentada de todos os vocábulos que uma retentiva paciente é capaz de ir colher aos vernaculismos do povo e das bibliotecas, como o instrumento vivo e acirrante dum espírito de artista que, por profundo e multíplice, houve mester, como os órgãos das catedrais, de exprimir por tubos de cobre a potência orquestral da sua voz.