Fernando Correia de Oliveira - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Fernando Correia de Oliveira
Fernando Correia de Oliveira
662

(Lisboa, 1954), jornalista e investigador do Tempo. Licenciado em Direito, esteve 20 anos como quadro da Agência Noticiosa Portuguesa. De 1988 a 1990, foi correspondente da Lusa em Pequim e, entre 1993 e 2002, trabalhou no jornal Público, onde foi editor de Sociedade e especialista em Política Internacional na zona da Ásia-Pacífico (China, Japão, Coreia). Tornou-se depois jornalista freelance, especializado em Tempo e Relojoaria, e membro de organizações internacionais nesta área. Editor-chefe do Anuário Relógios & Canetas, mantém o blogue Estação Cronográfica. É consultor do Governo Português na área do património relojoeiro. Tem um vasto conjunto de obras publicadas sobre a temática – nomeadamente História do Tempo em Portugal (2003) ou Dicionário de Relojoaria (2007).

 
Textos publicados pelo autor
Imagem de destaque do artigo

A propósito da palavra bera, coloquialismo característico de Portugal, e da sua génese no contexto lisboeta de princípios do século XX, transcreve-se, com a devida vénia, um excerto do artigo "O Chiado e o seu comércio, em 1916", publicado no blogue Estação Chronographica, da autoria do jornalista português Fernando Correia de Oliveira (mantêm-se as ortografias utilizadas no original; na imagem, Rua Garrett, meados de 1897, foto de M. Goulart).