Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Cabral do Nascimento
Cabral do Nascimento
450

Cabral do Nascimento (Funchal 1897 – Lisboa 1978) é um poeta português originário da Madeira que se licenciou em Direito pela Universidade de Coimbra. Colaborou na revista coimbrã Ícaro e foi organizador da segunda série da antologia das Líricas Portuguesas e pela Coletânea de Versos Portugueses. A sua poesia situa-se entre o Saudosismo e o Modernismo e, da sua obra, destacam-se: As Três Princesas Mortas Num Palácio em Ruínas, Além-Mar, Litoral e Cancioneiro.

 
Artigos publicados pelo autor


Fosse eu pintor ou músico
(Pobre de sons, embora! Pálido de cor, que importa!)
Sempre haveria alguém que me entendesse
Em qualquer canto incógnito do Mundo.
Sempre haveria alguém que me dissesse:
— Músico, vem! Entra, pintor! — e abrir-me-ia a porta.


Mas da palavra eu fiz a minha ferramenta.
Sim, da palavra, como os loucos.
E quanto sinto e penso unicamente o digo em português,
Quase em silêncio, porque somos poucos.
Quase em família. E só por uma vez