Ângela Quaresma - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Ângela Quaresma
Ângela Quaresma
282

Licenciada e Mestre em Ciências da Educação; Bolseira de Investigação no CELGA-ILTEC/UC (Linha Temática “Discurso Académico e Práticas Discursivas); membro de coordenação do Grupo Projeto Creche (ESECS-IPLeiria). Tem lecionado, unidades curriculares na ESECS-IPLeiria na área das Ciências da Educação.

 
Textos publicados pela autora

As expressões cooperação e colaboração são utilizadas, num contexto não especializado, como termos praticamente sinónimos.

Não obstante, como afirma o consulente na questão, num contexto especializado, como por exemplo nas ciências da educação, as palavras adquiriram sentidos especializados, designando realidades distintas entre si.

Cooperação (de co-operar 'operar em conjunto') – numa equipa de trabalho, a cada elemento, é-lhe atribuída uma tarefa distinta (ou seja, existe uma divisão clara das tarefas que cada membro tem de desempenhar). O objetivo só será atingido/o problema só será resolvido, caso todos os membros realizem a sua tarefa. Esta divisão de tarefas é definida antes de se iniciar o trabalho. Em contexto educativo, é um processo mais facilmente controlado pelo professor. Pode ele próprio definir o que cada elemento de grupo irá realizar.

Colaboração (co-elaborar 'elaborar em conjunto') –  Numa equipa de trabalho, há intervenção de todos os elementos nas tomadas de decisão, implicando, de facto, uma negociação. Mas parece não haver um propósito claro de divisão de tarefas especificas à partida. Em contexto educativo, é o próprio grupo que se organiza para chegar à resolução do problema, e o professor não intervém tanto nesta decisão.