Ana Paula Laborinho - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Ana Paula Laborinho
Ana Paula Laborinho
89

Doutorada em Estudos Literários, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL), onde é docente desde 1983. Em 11 de janeiro de 2010, foi nomeada presidente do Instituto Camões, I.P. e, em 15 de abril de 2012, presidente do Conselho Diretivo do Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, cargo que exerceu até 31 de outubro de 2017. É atualmente diretora da representação em Portugal da Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), organização intergovernamental que congrega 23 países, entre os quais Portugal, Espanha e Brasil.

 
Textos publicados pela autora
No dia em que as fronteiras se abrem
A relação entre as línguas e a economia

No dia – 1 de julho de 2020 – em que Portugal e Espanha reabrem a fronteira, depois de três meses encerrada para evitar a propagação da covid-19, e no contexto do encontro virtual E-Fórum 2020 – Potencial das Línguas na Recuperação das Economias: Contributos do Espanhol e do Português, promovido em 2 de julho de 2020 pela Organização de Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), Ana Paula Laborinho, diretora da OEI em Portugal, sublinha* a importância económica das línguas, em especial, da portuguesa e da espanhola: «As duas línguas representam 800 milhões de falantes, mas também um mercado de consumidores à espera que a pandemia passe e as economias possam regressar ao novo normal e aos seus desafios.»

Artigo publicado no jornal Diário de Notícias no dia 1 de julho de 2020.