O mapa etnolinguístico da Guiné-Bissau e a língua, bem maior da literatura - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
O mapa etnolinguístico da Guiné-Bissau
e a língua, bem maior da literatura
Nos programas de rádio Língua de Todos e Páginas de Português
1K

Um mapa etnolinguístico diversificado, a instabilidade política como modo de vida, o crioulo como idioma que cimenta a unidade possível e o português como língua oficial, num país rodeado por Estados francófonos. Esta é a Guiné-Bissau dos nossos dias, com os seus poetas e romancistas, de Vasco Cabral a Tony Tcheka – os temas abordados no programa Língua de Todos, transmitido pela RDP África, na sexta-feira, dia 25 de agosto, às 13h15*,  com repetição no sábado, dia 26, depois do noticiário das 09h00*. Com uma conversa a professora de Português e antiga leitora na Guiné-Bissau, Sónia Coly.

 

A língua como um bem maior, a literatura como uma construção e irradiação de mundos, perceção crítica deles, a memória, a aproximação ao real e as dimensões dos imaginários são os temas tratados no programa Páginas de Português (emitido domingo, dia 27 de agosto, na Antena 2, às 12h30*, com repetição no sábado seguinte, dia 26, às 15h30*), numa entrevista com a escritora portuguesa Hélia Correia

 

* Hora oficial de Portugal continental, ficando ambos os programas disponíveis, posteriormente, aqui e aqui.