«Falta apurar» (e não "faltam apurar") + «Por que» vs. «porque» - Pelourinho - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Início Português na 1.ª pessoa Pelourinho Artigo
«Falta apurar» (e não "faltam apurar") + «Por que» vs. «porque»

1. «Ainda faltam apurar dois concorrentes»1

O verbo faltar tem de ir para o singular («ainda falta apurar dois concorrentes»), pois o que falta não são os concorrentes (plural), mas o seu apuramento (singular). O que é que falta? Apurar dois concorrentes.

O verbo faltar fica na terceira pessoa do singular sempre que está ligado a um verbo no infinitivo, independentemente de se lhe seguir uma palavra no plural: «Falta ouvir todos os intervenientes»; «falta assistir a três espectáculos»; «falta apreciar devidamente os participantes»; «falta comprarmos os bilhetes».

1 in 24 Horas de 24 de Abril de 2006

2. Outro erro recorrente é a confusão entre o porque e por que nas interrogativas. Por exemplo, nesta frase: «Nuclear? Por que não?»2

Por que só se escreve assim, em duas palavras, quando por é uma preposição e que um relativo, podendo ser substituído por «pelo qual», «pela qual», «pelos quais» ou «pelas quais». Neste caso, o nome ao qual o que se refere vem expresso antes ou depois do referido relativo que. Exemplos: «Por que razão te estás a incomodar?»; «não sei por que motivo ele veio»; «ela conseguiu o emprego por que tanto tinha lutado».

«Porque» escreve-se desta forma, uma única palavra, sempre que se trata de um advérbio interrogativo («porque vieste?»; «não sei porque vieste»; «porque é que vieste?») ou uma conjunção causal («estudo, porque quero aprender», «leva o guarda-chuva, porque vai chover»).

2 in 24 Horas de 24 de Abril de 2006

Sobre a autora