«Entre janeiro "a" novembro, houve várias vítimas» - O nosso idioma - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Início Português na 1.ª pessoa O nosso idioma Artigo
«Entre janeiro "a" novembro, houve várias vítimas»
«Entre janeiro "a" novembro, houve várias vítimas»

Diz-se corretamente «de janeiro a dezembro» e «entre janeiro e dezembro», mas, a propósito do flagelo do abuso sexual de crianças em Angola e do tratamento mediático do tema, Edno Pimentel verifica que há quem confunda as duas construções («entre janeiro a dezembro»). Crónica publicada no jornal luandense Nova Gazeta, em 26/11/2015, escrita conforme a norma anterior ao Acordo Ortográfico – seguida em Angola.

 

 

O ano de 2015 parece ser o mais fértil para as violações. Todos os dias oiço relatos de vários luandenses sobre um, dois e cada vez mais casos de pais que violam as filhas, em casos mais extremos e que especialistas já consideram patológicos, e de outros que sodomizam os próprios filhos. Como diz o  Puto Português: «Eu estou [a de]sconfiar que o mundo está a acabar.»

Dados oficiais dão conta de que duas a três crianças são [vítimas de abuso sexual] por membros da própria família, sem contar com aqueles casos que não chegam ao conhecimento das autoridades. Que pode perfazer números inimaginavelmente assustadores. Por isso, inclusive, há quem defenda, ao extremo, que se proceda à castração de quem tenha um apetite sexual incontrolável e doentio.

Para mim basta que se faça a justiça, conforme o postulado no nosso ordenamento jurídico. Para quem ampute o sonho e o desejo de viver de uma menina ou de um menino de quatro anitos, a justiça deve ser justa à medida do crime.

Disse um agente da autoridade a uma emissora que, «entre Janeiro a Dezembro, centenas de crianças foram criminalmente violadas por adultos entre os 20 a 45 anos de idade». Parece-me o cúmulo. É uma situação que, segundo um pai, «só Deus pode perdoar». Ele, o pai de uma vítima, parafraseou Putin: «Perdoar os ngombiris* é missão de Deus, enviá-los até Ele é missão minha.»

Não é para tanto. Acho que não deve ser esse o caminho. Sei que qualquer pai perde a cabeça diante de uma situação dessas. Afecta a estrutura familiar, a convivência social das vítimas, o rendimento escolar. Até a língua portuguesa não escapa.

No discurso da agente policial, «entre Janeiro a Dezembro, centenas de crianças foram criminalmente violadas por adultos entre os 20 a 45 anos de idade», o a que liga os meses e as idades foi incorrectamente seleccionado para substituir a conjunção copulativa e. Ou seja, os termos regidos pela preposição entre («Janeiro – Dezembro» e «20 – 45 anos de idade») são geralmente coordenados pela conjunção e.

Não se pode, portanto, dizer «entre Janeiro a Dezembro» nem «entre os 20 a 45 anos de idade». O ideal (e correcto) é usar «entre Janeiro e Dezembro» e «entre os 20 e 45 anos de idade».

* Ngombiri ou gombir: «assaltante e violador de mulheres» (Dicionário de Língua Portuguesa da Porto Editora, em linha na Infopédia; segundo a mesma fonte, gombir tem origem no quimbundo ngombiri, de kuombela, «esconder-se»).

Cf.  "Norma ou desvio do português de Angola"

Fonte

Crónica da autoria de Edno Pimentel e publicada na coluna "Professor Ferrão" do jornal luandense Nova Gazeta, em 26/11/2015. Manteve-se a ortografia conforme a norma ainda aplicada em Angola, a qual é anterior ao Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

Sobre o autor

Edno Pimentel é professor do ensino secundário em Luanda e assina no jornal Nova Gazeta a coluna Professor Ferrão sobre os usos da língua portuguesa em Angola.