Avaliar com nariz - O nosso idioma - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Início Português na 1.ª pessoa O nosso idioma Artigo
Avaliar com nariz
Avaliar com nariz
Da polissemia de um nome

Não sei o que os portugueses têm com o nariz. Não somos um povo de nariz grande, como os iranianos, ou de nariz pequeno, como os chineses. O nosso nariz de povo é perfeitamente normal, tão normal que é praticamente invisível.

No entanto, o nariz tem uma importância maior, civilizacional e linguística. Antes de mais, porque gostamos de meter o nariz em tudo, até onde não somos chamados. É uma tendência que vai da realidade à língua.

E, por outro lado, porque nos permite saber quase tudo sobre as pessoas que nos rodeiam. Quer conhecer uma pessoa? Olhe para o seu nariz! Não para o tamanho ou formato, mas para a atitude que o nariz e o seu dono exibem. Ora, nem mais! O nariz oferece-nos uma galeria de personalidades distintas que exigem atitudes à medida.

Alguém que tenha um bom nariz será uma pessoa de sucesso. Já com aqueles de nariz arrebitado há que ter atenção, pois têm a mania que sabem tudo. Também há os donos do seu nariz, que não gostam de ouvir conselhos e que têm, não raro, tendência a levar os outros pelo nariz ou a tê-los debaixo do nariz. Guarde distância daqueles que não sabem onde têm o nariz, sobretudo quando querem tomar decisões. E muito cuidado com os que andam sempre de nariz no ar: têm a mania de deitar o nariz de fora para ficar a saber tudo sobre a vida dos outros. Fuja também daqueles a quem chega facilmente a mostarda ao nariz e seja compreensivo com os que ficam de nariz à banda por tudo e por nada. Estes precisam de um ombro amigo (o ombro também é importante!). Também há aqueles que facilmente se deixam enganar porque não veem um palmo à frente do nariz. Quando encontrar um desses, torça o nariz porque eles caem com frequência de nariz ou batem com o nariz nas portas.

A conclusão é óbvia: uma pessoa esclarecida e dona do seu nariz não pode passar sem avaliar um bom nariz! 

 

Glossário

Andar com o nariz no ar: querer saber alguma coisa

Bater com o nariz na porta: encontrar um espaço encerrado

Cair de nariz: bater com a cara no chão

Debaixo do nariz: na presença de alguém, como proximidade muito grande

Chegar a mostarda ao nariz: zangar-se

Deitar o nariz de fora: espreitar

Ficar de nariz à banda: não obter o que desejava

Levar alguém pelo nariz: dominar alguém

Meter o nariz em: intrometer-se

Meter o nariz onde não é chamado: intrometer-se em assuntos que não lhe dizem respeito

Não saber onde tem o nariz: ser ignorante

Não ver um palmo à frente do nariz: não ver nada

Ser dono do seu nariz: ser independente, recusar conselhos dos outros

Ter um bom nariz: ser esperto

Ter o nariz arrebitado: ter personalidade muito vincada

 

(in Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea)               

Sobre a autora

Doutorada em Língua Portuguesa (com uma dissertação na área do  estudo do texto argumentativo oral); investigadora do CELGA-ILTEC (grupo de trabalho "Discurso Académico e Práticas Discursivas"); autora de manuais escolares e de gramáticas escolares; formadora de professores; professora do ensino básico e secundário. Consultora permanente do Ciberdúvidas da Língua Portuguesa, destacada para o efeito pelo Ministério da Educação português.