Limites da correcção linguística - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Início Aberturas Abertura
Limites da correcção linguística
Limites da correcção linguística
Por Ciberdúvidas da Língua Portuguesa 761

1. Em O Nosso Idioma, Sandra Duarte Tavares explica que «ensino "à" distância» é expressão incorrecta, devendo em seu lugar empregar-se «ensino a distância», sem artigo definido. Na mesma rubrica, Paulo J. S. Barata faz o confronto entre o uso e a dicionarização da palavra gireza, substantivo derivado do adjectivo giro (típico do português europeu).

DilmaRousseff2. O que é melhor: «a presidente» ou «a presidenta»? Como já tivemos ocasião de referir, as opiniões dividem-se. Não obstante, assinalamos que o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP) da Academia Brasileira de Letras e o VOLP da Porto Editora aceitam as duas formas, registando e, portanto, legitimando quer presidente, substantivo dos dois géneros, quer presidenta, substantivo feminino. Contamos voltar a este assunto em breve.

3. Por se encontrarem interrompidas as actualizações do consultório, pedimos aos nossos consulentes que não nos contactem a propósito de dúvidas linguísticas, muito embora, para outros assuntos, continue disponível o nosso endereço electrónico. Voltaremos nos finais de Janeiro, depois de concretizada a reestruturação da plataforma onde se encontra alojado o Ciberdúvidas. Até lá, não deixaremos de ir anunciando, aqui e no Facebook, a colocação em linha de eventuais novos textos e das respostas às perguntas que ficaram entretanto por esclarecer.