Embaixador/as e embaixatrizes, cônsules e consulesas - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Embaixador/as e embaixatrizes, cônsules e consulesas

Chama-se ao cônjuge de um embaixador, embaixatriz. Até à data não houve nenhuma mulher a desempenhar funções no topo da carreira diplomática, mas pouco falta. Nesse caso dever-se-á chamar embaixadora? E o respectivo cônjuge? Embaixatruz?

E, já agora (a carreira diplomática está cheia destas questões) como se chama o cônjuge de um cônsul (se é que tem algum nome específico), e como se chama a mulher que exerce essas funções?

José Ferreira Médico Nova Iorque, EUA 5K

À primeira mulher embaixadora portuguesa, chamá-la-emos senhora embaixadora. À mulher de um embaixador homem, tratamo-la por senhora embaixatriz. Já com o(s) cônsul(es) o feminino é duplamente invariável: consulesa(s), cumpra(m) ela(s) o simples papel de cônjuge(s) do cujo dito ou lhe(s) caibam mesmo essas funções diplomáticas.

Outros casos similares: perfeito/a, chefe/a, general/a, presidente/a, etc. Cf. Respostas Anteriores.

Ciberdúvidas da Língua Portuguesa