FLAD apoia Ciberescola nos Estados Unidos - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
FLAD apoia Ciberescola nos Estados Unidos
Por Paula Torres de Carvalho 1K

A Fundação Luso-Americana (FLAD) patrocinou a extensão para os Estados Unidos da América (EUA)  da Ciberescola da Língua Portuguesa, uma iniciativa do Ciberdúvidas, espaço de promoção do português na Internet, cuja concretização em Portugal, para os ensinos básico e secundário,  aguarda ainda o apoio do Ministério da Educação.

Este projecto, que ficará disponível a partir de Setembro, inclui materiais pedagógicos para o ensino e a aprendizagem da língua portuguesa, tais como exercícios interactivos, com base nos programas de Português dos ensinos básico e secundário, devidamente adaptados ao que é ministrado nas escolas norte-americanas onde se lecciona a língua portuguesa.

A Ciberescola funcionará através de um canal de comunicação com os respectivos professores, com disponibilização de material didáctico de apoio e de um sistema de correspondência escolar via Internet entre alunos de turmas de escolas secundárias portuguesas e alunos de escolas secundárias dos Estados Unidos que tenham o Português como disciplina.

Proporcionará ainda a organização de cursos de Português Língua Estrangeira online, bem como a criação de uma biblioteca digital, com autores lusófonos.

Ao mesmo tempo que é anunciado o apoio da FLAD a este projecto, os CTT, Correios de Portugal deixaram de apoiar o Ciberdúvidas, alegando cortes orçamentais impostos pelo Governo. O serviço prestado graciosamente pelo Ciberdúvidas, à volta da língua portuguesa, era garantido pelos CTT, conjuntamente com a Fundação Vodafone e a Universidade Lusófona, que assegura as instalações deste projecto sem fins lucrativos, criado pelos jornalistas João Carreira Bom (já falecido) e José Mário Costa.

O Ciberdúvidas conta com 2,5 milhões de visitas mensais, sobretudo ao consultório linguístico com um arquivo de 30 mil respostas a dúvidas sobre a língua portuguesa.

Fonte

In Público online, de 27/07/2011

Sobre a autora

Paula Torres de Carvalho, licenciada em Sociologia, trabalhou como jornalista no Jornal de Letras, na Voz Di Povo, na RTP1, no semanário Expresso e jornal Público, especializando-se em temas relacionados com crianças no âmbito do social, da saúde e da justiça. Atualmente integra o departamento de comunicação da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.