Do "… years ago" ao "há anos "atrás"" - Pelourinho - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Início Português na 1.ª pessoa Pelourinho Artigo
Do "… years ago" ao "há anos "atrás""

A redundância do "há anos "atrás"", está visto, pegou de estaca. Começou por ser tique de linguagem. Depressa virou modismo generalizado entre políticos e comentadores televisivos. E, agora, até já foi adoptada por escritores… da moda. Dir-se-á que há tropeções na gramática bem mais lesivos para a língua portuguesa. Mas, convenhamos, o seu uso (e o seu abuso) não é propriamente o melhor certificado para quem fala em público com as responsabilidades acrescidas de ser primeiro-ministro… português1.

1 Aconteceu no último debate parlamentar sobre o défice das contas do Estado e, mais recentemente, na declaração sobre a acumulação de reformas com o ordenado de ministros de membros do seu Governo. Repetindo sempre que foi caso disso o "há anos atrás…" e o "há dias atrás…", não se sabe o que mais temer. Ou o primeiro-ministro José Sócrates se esqueceu, já, do que aprendeu nos bancos da escola sobre o sentido de passado do verbo haver ou, então, é aquele seu propósito de pôr os portugueses a falar inglês desde pequeninos que o leva à confusão com a expressão inglesa "... years ago".

Sobre o autor

Jornalista português, cofundador (com João Carreira Bom) e responsável editorial do Ciberdúvidas da Língua Portuguesa. Autor do programa televisivo Cuidado com a Língua!, cuja primeira série se encontra recolhida em livro, em colaboração com a professora Maria Regina Rocha. Ver mais aqui.