Despoletar - Pelourinho - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Início Português na 1.ª pessoa Pelourinho Artigo
Despoletar

No Telejornal da RTP1 de 25 de Janeiro, o redactor de serviço utilizou o verbo despoletar para dizer precisamente o contrário do que pretendia. Despoletar um escândalo (na circunstância, os casos de pedofilia na Madeira) significa desactivá-lo, anulá-lo. Espoleta é o disparador; é o dispositivo que produz a detonação de explosivos e projécteis. Portanto, se retirarmos este dispositivo (se despoletarmos o sistema), já não há explosão. Frequente nos meios jornalístico e político, este erro pode ter sido «despoletado» (diga-se: causado, originado, provocado, motivado, determinado, gerado) pela confusão entre espoleta e cavilha. Sem espoleta, a granada de mão não explode. Mas, se tiver espoleta e puxarmos a cavilha, pum! Clara de Sousa, quando lhe derem para leitura notícias sem espoleta, deite-as fora. Não são explosivas.

Cf.: A espoleta e os seus derivados linguísticos

Sobre os Autores

João Carreira Bom (1945 – 2002) foi um jornalista e cronista português que trabalhou para o Diário de Notícias e participou nas redações de O Século, Expresso e da revista Sábado. Destacou-se também por ser contista, atividade que o levou a publicar, em 1965, o livro de contos Subgente. Fundador, com José Mário Costa, do Ciberdúvidas da Língua Portuguesa.

Jornalista português, cofundador (com João Carreira Bom) e responsável editorial do Ciberdúvidas da Língua Portuguesa. Autor do programa televisivo Cuidado com a Língua!, cuja primeira série se encontra recolhida em livro, em colaboração com a professora Maria Regina Rocha. Ver mais aqui.