Quem tem caligrafia bonita? - O nosso idioma - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Início Português na 1.ª pessoa O nosso idioma Artigo
Quem tem caligrafia bonita?
Quem tem caligrafia bonita?

A propósito da realidade social e linguística de Angola, Edno Pimentel propõe uma reflexão acerca do significado etimológico de caligrafia, palavra que hoje se emprega numa aceção que se afasta desse sentido original, mas é legitimada pelo seu registo em dicionário. Crónica publicada no jornal luandense Nova Gazeta, em 3/12/2015.

 

Essa é uma discussão que remonta desde há vários anos. Quando comecei na docência (há quase duas décadas), já muitos professores discutiam sobre essa matéria. Kalligraphía, do grego, significa «bela escrita». Durante muito tempo, em Angola, os bilhetes de identidade eram preenchidos por calígrafos, pessoas que escrevem muito bem à mão. É do tipo de gente cuja letra se assemelhava à fonte Blackadder ITC (Blackadder ITC) do nosso computador. Era, deveras, incrível. «Tinham uma caligrafia invejavelmente linda

Para alguns professores, dizer «caligrafia linda/bela/bonita» soava redundante. Por isso, bastava dizer «tens caligrafia», que o próprio vocábulo, depois, se encarregava(ria) de apresentar, sozinho, o significado que lhe é intrínseco.

Para outros professores, muitos professores, aliás, quase todos os professores, quer os de português, quer os de outras disciplinas, a frase «tens caligrafia» parecia inacabada, precisando, assim, de algo que lhe completasse o sentido. E defendiam que, apesar da etimologia, era necessário acrescer algo mais (à caligrafia).

Os ingleses, neste quesito, não tiveram problema. Resolveram, desde os primórdios, o problema com o a palavra handwriting (escrito/a à mão). E, em alguns casos, o termo calligraphy é usado (apenas) para se referir à arte de (bem) escrever.

Mas importa realçar que o português é uma língua natural. Na sua origem, caligrafia significava «escrita bela». Contudo, nos dias de hoje, a palavra tomou o significado de «tipo de letra». Não estranhemos, pois, se ouvirmos alguém dizer que temos de «melhorar a nossa caligrafia», ou «tens uma caligrafia ilegível». Do mesmo modo, acho bastante normal dizer que os alunos cometem «erros ortográficos», mesmo ortografia significando [«escrita correta»].

Ampliar o campo semântico do vocábulo é próprio de qualquer língua. Não é em vão que os léxicos aumentam mais pelos novos significados atribuídos a vocábulos já existentes do que pela criação de novos vocábulos. Como recorda, e muito bem, um velho professor, embarcar significava entrar num barco. Mas hoje, significa também entrar no comboio, no autocarro, no avião, etc. Do mesmo modo, alpinismo era praticado apenas nos Alpes. Hoje, em qualquer montanha do mundo, não apenas nos Alpes, pratica-se o alpinismo.

Por isso, apesar de etimologicamente caligrafia significar «bela escrita», podemos dizer «tenho uma caligrafia legível», «a minha caligrafia é feia», etc., etc.*

* N. E. – Para os mais ciosos do significado etimológico de caligrafia, podem propor-se, como alternativa, as expressões «letra legível» e «letra feia» (agradece-se a sugestão do consultor Luciano Eduardo de Almeida).

Cf.  "Norma ou desvio do português de Angola"

Fonte

Crónica da autoria de Edno Pimentel e publicada na coluna "Professor Ferrão" do jornal luandense Nova Gazeta, em 3/12/2015. Manteve-se a ortografia conforme a norma ainda aplicada em Angola, a qual é anterior ao Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

Sobre o autor

Edno Pimentel é professor do ensino secundário em Luanda e assina no jornal Nova Gazeta a coluna Professor Ferrão sobre os usos da língua portuguesa em Angola.