Saudinha - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Saudinha

O diminutivo de «saúde» deve ou não deve ser acentuado e porquê? Sem acento, não ficará com um som semelhante ao de «Saudita» (vg. «Arábia Saudita»), em que o "a" de "au" fica aberto? As conjugações do verbo «saudar», sem acento onde se pretende aberto o "a" e com acento onde se pretende mais forte o "u", podem ou não servir de orientação na acentuação do diminutivo? Obrigada.

Ana Alves Lisboa, Portugal 5K

Em saúde, a vogal u, tónica, é acentuada para que o encontro vocálico au se leia como um hiato e não como um ditongo (com u semivogal). Segundo as normas em vigor, saudinha não pode ter acento gráfico no u, porque, embora existindo de igual modo um hiato, esta vogal não é tónica na palavra. Poder-se-ia assinalar a pronúncia do u com um trema, mas este sinal gráfico foi abolido. Reconheço aqui uma das incoerências das normas (e que prevalece no novo acordo...). Fica no nosso espírito a dúvida de o acento gráfico ser assim tão indispensável em saúde, visto que até é proibido em saudinha... Não obstante esta observação, recomendo que se respeitem sempre as regras ortográficas; senão corre-se o risco de se instalar a barafunda na escrita, como já houve antes da reforma de 1911.

Ao seu dispor,

D´Silvas Filho