Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
 
Perguntas respondidas pelo autor
Cristina Brasil 1K
Gostaria de saber qual a utilização correcta desta palavra. É gramaticalmente correcto dizer "no que concerna" ou a palavra só possui uma utilização: "concerne"?
   Desde já obrigado pela resposta.
Eva Maria Lopes Bernardes Professora Brasil 4K
Tenho dúvidas a respeito da pronúncia correta da palavra Antioquia; gostaria de saber também a sua classificação quanto a silaba tônica.
Rita Ferreira Professora Sintra, Portugal 5K
Ao folhear o Prontuário Universal de D' Silvas Filho, reparei que a palavra "gangster" já tinha sido aportuguesada para "gânguester", com acento na antepenúltima sílaba.
A dúvida surgiu-me quando pensei em como seria o plural dessa mesma palavra: será "gânguesteres" com acento na 4.ª sílaba a contar do fim?
Muito obrigada pela atenção.
T. Sugnetic Croácia 4K
Eu gostaria de saber algo mais sobre a pronúncia europeia do e mudo nas posições quando ele não é escrito, principalmente antes de líquidas finais (-r e -l). Pronunciar -r e -l como -re e -le considera-se correcto ou não? Pergunto isso porque aqui na Croácia há quem ignore a presença dessa pronúncia dizendo que não podemos pronunciar o e mudo se ele não é escrito.
   É verdade que o português do Brasil não conhece a pronúncia das palavras Brasil, Portugal, ver, amar, senhor como se elas fossem escritas Brasile, Portugale, vere, amare, senhore. Mas, esta pronúncia é muito comum quer em Portugal quer na África lusófona. Conheço uma italiana que aprendeu a falar português em Moçambique. Ela disse-me que lá pronunciam as palavras Brasil, amar, senhor quase como em italiano, quer dizer: /Brasile, amare, senhore/. Porque é que os portugueses (frequentemente) e os africanos (muito frequentemente) conservaram essa pronúncia e os brasileiros não?
   Por favor escrevam alguma coisa a respeito.
   Muito agradecido.
Marilene Leiko S. Hata Ribeirão Preto- SP, Brasil 2K
Sou da cidade de Rib. Preto-SP, e funcionária pública federal. É possível o uso de verbos no infinitivo com gerúndio numa mesma frase/oração e ainda é necessário o uso de se? (ex.: Devem os servidores conferir, imprimir, anotando-se as divergências.)
Luciana Brasil 4K
As palavras "qual" e "igual": classifique-as foneticamente, quantas vogais e semivogais, se têm ditongo, tritongo ou hiato e, por fim, como se separam?
Cesar e Adilson Brasil 1K
Em "Tenho grande amor à humanidade", "à humanidade" tem como função sintática: objeto direto ou objeto indireto?
Telma Regina Magri Professora de português Brasil 3K

Dependendo do contexto posso usar língua pátria sem hífen ou língua-pátria com hifen?

Afinal os dois são substantivos!

Zara e Carla Portugal 4K

Gostaríamos de saber por que razão o verbo informar, tal como o ajudar não permite a utilização do pronome lhe.

Por exemplo: "Eu vou informá-la da situação" (e não "informar-lhe da situação"), mas posso dizer "Eu vou falar-lhe da situação".

Obrigada.

Elisangela Teles Lima Brasil 5K
Qual é o feminino da palavra galã?